segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Conto Ilustrado - Depois da Festa (27 fotos)

Depois da Festa


Eu estava casado há poucos meses, quando um colega de trabalho, o Beto, nos convidou para uma festa de aniversário em seu apartamento. Apesar de não conhecermos nenhum dos convidados da festa, nós tivemos uma noite maravilhosa na casa do Beto. Minha esposa Beth estava maravilhosa e dançou muito com quase todos os convidados da festa. Ela vestia uma mini-saia que chamava a atenção de todos os caras da festa e que muitas vezes pouco escondia da polpa de sua bela bunda quando ela dançava.

Eu estava orgulhoso do sucesso que minha esposa fazia na festa, sendo o centro das atenções. Ela estava bem descontraída e achei que, pelo fato de ela ser fraca para bebidas, e ter abusado um pouco da cerveja, ela não iria aguentar muito tempo acordada. O fato dela ter dansado a noite toda também acabou contribuindo para que ela, antes mesmo do fim da festa, se deitasse num sofá e dormisse ali mesmo. Eu continue curtindo a festa, conversando, fazendo novos amigos e até dando umas paqueradas enquanto ela cochilava no sofá.




Em certo momento quase todos já haviam ido embora exceto nós, o Beto e um amigo do Beto, o Jorge. Eu estava largado em uma poltrona num canto da sala e então o Beto veio da cozinha com mais algumas latas de cerveja, falando que tínhamos que acabar o estoque e que ele não queria ver cerveja sobrando. Embora já estivesse quase completamente bêbado, eu acabei aceitando para não ser indelicado com o meu anfitrião.

Beto assim que chegou procurou algum lugar para sentar, e como eu estava numa poltrona, e o Jorge em outra na mesma sala, ele acabou erguendo as pernas da Beth para sentar no sofá e depois colocou-as de volta em cima das suas coxas.

Eu então disse: 'Está tá tarde. É melhor a gente ir pra casa....'



Beto respondeu: 'Eu acho que do jeito que você tá chapado é melhor você ficar por aqui até passar o fogo e depois vocês podem ir amanhã cedo... A Beth tá apagadona aqui, se você topar dormir na aí nessa poltrona, não tem problema! Pode ser?'

'Tudo bem...eu acho que você tá certo. Vou dar um tempo aqui. Valeu!'

Como eu sabia que não teria que dirigir, continuei bebendo com os colegas e papeando.

O Beto e o Jorge contiuaram conversando e eu comecei a sentir os meus olhos cansados de sono. Eu já começava a piscar longo enquanto o Beto e o Jorge trocavam figurinhas sobre ex-namoradas. Eu podia ver que o Beto começou a fazer uma massagem inocente no pezinho da Beth enquanto falava com o Jorge. Cada vez que eu dava uma cochilada eu via o Jorge sendo mais ousado nos carinhos.







Primeiro massageando os tornozelos da Beth depois passando a mão na batata da perna. Neste ponto eu já não sabia mais se eu estava sonhando ou acordado. Eu comecei a perceber que Beto estava de fato com segundas inteções quando meu pau começou a ficar duro, pois no meu estado de semiconsciente eu estava vendo uma cena que eu já havia desejado algumas vezes nas minhas fantasias.







Eu achei que eu ia adormecer, mas mesmo assim lutava para saber até aonde esta história iria chegar. Fiquei com meus olhos semi-abertos e como a luz era pouca, os dois achavam que eu já estava em sono profundo. Tenho certeza que se eu estivesse sóbrio, eu colocaria um ponto final naquela história, pegaria a Beth e sairia xingando o Beto. Mas no estado que eu estava, aquela cena era muito excitante e estimulante para mim.

Eu nunca tinha traído a Beth e acho que ela também nunca me traira. Nem mesmo tínhamos tido alguma relação com outros parceiros além de nós no casamento. Nós éramos recém-casados e ainda cheios de amor. Mas sempre tinha a fantasia de ver ela transando com outros caras.








Eu me ajeitei melhor na poltrona, colocando a minha cabeça para trás e ficando numa posição mais confortável. Desta forma poderia observar tudo o que acontecia com os meus olhos semiabertos sem dar banderia. Eu peguei um travesseiro que estava por perto e coloquei em cima de meu quadril. O travesseiro era bem grande, de tal forma que além de esconder minha ereção eu também poderia deslizar a minha mão para dentro da calça e desta forma pudesse me punhetar enquanto assistia aquela cena.

'Parece que a Beth é fraca pra beber...', eu escutei o Beto falando para o Jorge.

'Eu taquei cerveja nela a noite toda.' Jorge disse sorrindo.

'E ela aceitou?'

'Claro...aliás a Beth é um tesão, heim? Pena que ela acabou de casar. Que desperdício.'

'É... eu fiquei dançando com ela a noite todo. Nossa que tesão. Eu segurei ela pela cintura e fiquei só passando a mão nela. Ela é muito gostosa.'

'Eu só não dei em cima dela porque o marido dela tava por perto. Aí eu fiquei só bebendo com ela e por causa disso ela ficou assim, nesse fogo...risos'

Enquanto eles conversavam eu percebi que o Jorge já passava a mão nas coxas da minha esposa chegando perto da calcinha dela e por baixo da mini-saia dela. O Jorge se aproximou e se ajoelhou ao lado dela. Ele estava entre a Beth e a minha visão, mas eu podia perceber que ele, neste momento, abria a blusa da minha esposa.




'Caraca...que peitinho tesudo tem a Beth!'. Jorge sussurrava para o Beto logo depois de ter aberto a blusa da Beth. Ele deve ter visto aquelas mamilos delicados e aquele seio branco e firme que a minha esposa tem e que sempre me deixava com tesão, mesmo que eu os visse todos os dias. Eu me lembrei da primeira vez que os vi e perdi a respiração de tanto tesão.






'Que tesão... durinho... uma delícia...', replicou o Beto enquanto levantava a mini-saia da Beth. Eu podria ver sua mão deslizando por cima da calcinha da Beth. Ele foi puxando a calcinha dela até que apenas uma fina faixa de pano permaneceu entre os dois lábios da bocetinha delicada e depilada de minha esposa.


'Olha só isso cara... que tesão... ela deve ser muito safada'. Enquanto o Beto falava isso, com uma mão ele ia esfregando a calcinha dela contra a xaninha e com a outra ele liberava o seu caralho completamente duro para fora da calça. O Jorge se debruçou nos seio da Beth e passava a língua nos mamilos. Eu conseguia ouvira até os pequenos chupões que ele dava nos bicos da Beth.

Beto se levantou e aproveitando que Jorge se ocupava chupando o seio da Beth tirou toda a sua roupa. Seu pau duro balançava no ar com seus movimentos e parecia bem maior que o meu.

Ele voltou ao sofá e colocou os pés da Beth em cima do seu ombro e foi deslizando seu pau enorme para dentro da xoxota da minha amada esposa.

Vendo aquela cena eu fiquei completamente transtornado de tesão. Meu pau doia de tão duro que estava.

O Jorge se ajeitou novamente para chupar os seios da minha esposa. Ele chupava com vontade e batia uma junto enquanto o Beto continuava bombando nela. Jorge foi se ajeitando até ficar com o pau na cara de Beth e não parava de chupar ela enquanto esfregava sua jeba na boca e rosto da minha adormecida esposa.










Neste momento eu percebi que o Beto gozava dentro da minha esposa e também gemia muito sussurrando que era ela gostosa. Mal o Beto tirou sua pica o Jorge tomou seu lugar e começou a foder a minha esposa de uma forma mais ritmada e firme que o Beto. O Jorge além de bombar a pica na boceta da minha esposa ainda acariciava ela passando a mão por seu corpo e curtindo cada pedacinho daquela pele clarinha. Beth que parecia estar num sono profundo começou a fazer algumas expressões de tesão enquanto era fodida pelo Jorge e chegava mesmos a dar alguns gemidos baixos. Ela começa a responder à foda fazendo alguns movimentos espasmódicos que eram ditados pela cadência do Jorge.


Não demorou muito e Beth estava tendo um orgasmo. Eu sabi porque conehcia a forma como ela se contorcia toda quando atingia o clímax. E pelo jeito aquele foi um dos bons. Foi ainda mais evidente quando eu ouvi seus gemidos que, como eu sabia, sempre ocorrem no ápice da transa. O Jorge acompanhou ela e também descarregou toda a sua porra dentro da bocetinha recém- fodida por dois machos na mesma noite. Parecia que com aquilo a Beth teve um outro orgasmo logo em seguida e desta vez gemia muito mais alto e falava palavra ininteligíveis. Jorge ainda tapou a boca da minha esposa e disse sorrindo: 'Cuidado para não acordar a vizinhança'.



Neste momento eu já estava me masturbando sem me preocupar em esconder nada dos meus amigos.

Enquanto Jorge estava retirando seu membro completamente melado da boceta da minha esposa, ele me viu e percebeu, pelos meus movimentos, o que eu fazia.

'Quer experimentar a bocetinha da sua esposa enquanto ainda está toda meladinha?', Jorge me disse enquanto segurava as pernas abertas dela pelos calcanhares. Eu podia ver sua boceta completamente melada pela porra dos dois machos e sua bocetinha rosadinha de tanto levar pica.

E completou dizendo: 'Vai fundo... todo corninho merece.'

Os dois deixaram a sala e eu caí de boca na boceta da Beth enquanto batia uma. Como eu estava de pileque nem me importei com o gosto de porra dos machos que tinham acabado de foder a minha esposa na minha frente. A Beth estava num estado entorpecido, mas dava para ouvir ela pedindo para chupar mais forte e para ser limpa com a minha lingua. Acabei gozando e ela chegando ao seu terceiro orgasmo na mesma noite e adormecendo profundamente logo em seguida.


A Beth não entendeu nada no dia seguinte quando acordou nua na cama com o Beto e ao lado do Jorge.

Nós quatro tivemos outras experiências juntos, mas nenhuma foi igual a esta inesperada vez que eu me tornei um corno completo da minha esposa.


FIM

8 comentários:

  1. Que delicia e louca aventura..minha gata quer me ver comer uma buceta na sua frente..somos de campinas. ev.joseneves@gma.com abraco corno

    ResponderExcluir
  2. Meu sonho é chupar a xotinha da minha esposa toda cheia de leite

    ResponderExcluir
  3. Que coisa mais linda sempre sonhei com fato destas, mas enquanto isto ainda não acontece quero contato com casais para comer suas esposas, e depois que foderem chupo a buceta delas sujas de porra de vocês . de Porto Alegre/rs kakachupador@gmail.com aguardo contatos .....

    ResponderExcluir
  4. Adorei a aventura, deliciosa! Adoraria participar de uma aventura com vocês, tenho 44 anos de SP.
    marcelo_mc5@hotmail.com
    (11) 98583-0212 (TIM)

    ResponderExcluir
  5. *
    Fiz um blog pra mostrar a bucetinha da minha esposa.
    Na web libere o filtro de imagem pra ver as fotos digitando kixoxotasy, ou acesse meu blog, " Kixoxotasy " veja mais fotos e deixem seu comentario.

    Obs. Não é questão de ser liberal, cafetão, safado ou vadio.
    A vida é täo curta pra se privar de realizar algo interessante com quem esta intimamente ao seu lado.
    Fotografar sua companheira nua, nas posições mais picantes possiveis, talvez seja a maneira interessante de dizer o quanto voce aprecia cada parte do corpo dela.
    Compartilhar é mostrar o quanto ela é desejada, principalmente por você, isso aumenta a autoestima.
    Então faça, aconteça e seja feliz.

    ResponderExcluir
  6. Adoro exibir minha esposa pelada.
    Visite meu blog e veja as fotos da bucetinha da minha esposa o blog é kixoxotasy. Procurem no google e deixem um comentario. 
    Visite, deixe um comentario bem safado no blog, ou seja um seguidor.

    ResponderExcluir