quarta-feira, 27 de julho de 2011

REVISTA INFIEL No. 1

REVISTA INVIEL No. 1

Aqui vai a primeira edição da revista INFIEL. Uma revista eletrônica, exclusiva do paraisodoscorninhos.blogspot.com e que vai ser leitura obrigatória para todos aqueles que estão querendo colocar ou levar um par de chifres na testa. Todos os comentários e sugestões serão bem vindos e podem ser colocados diretamente neste post ou aí do lado na caixa de mensagens. Para ler a revista inteira, basta clicar com o mouse em "Mais informações" logo abaixo da capa da revista. Bom divertimento!


EDITORIAL

Sejam bem vindos ao primeiro número da revista INFIEL.
Uma revista dedicada a todos que curtem a arte de colocar e receber chifres. Essa publicação única e exclusiva do paraisodoscorninhos.blogspot.com será publicada todo o mês e virá recheada de fotos, artigos, dicas, depoimentos e ensaios para todos se deliciarem com quem curte esses estilo de vida. Neste primeiro número, teremos um pouco de moda feminina onde daremos algumas exemplos de como se vestir no primeiro encontro. Na entrevista especial, você vai saber como uma mulher casada seleciona seus parceiros. E ainda temos um conto picante e alguns cartoons eróticos.

Bom divertimento!















O QUE VESTIR NO PRIMEIRO ENCONTRO?

Vocês já escolheram o macho, combinaram o local e estão anciosos para o primeiro encontro. Mas e agora? O que ela deve vestir para o primeiro encontro?


É claro que esta não é uma resposta muito fácil. Vai depender das preferências de sua mulher e do bom gosto de vocês, sempre tendo em mente que o macho escolhido deve ficar impressionado com o visual da sua esposa. Existem algumas peças que não podem faltar no armário de uma esposinha sedutora.

Calça legging matadora

Se sua esposa for do tipo prática, o que não pode faltar no armário dela é uma calça tipo legging, uma blusinha e um belo par de saltos altos. Para completar o visual, uma bolsa.
Deve-se tomar cuidado especial na hora de escolher a calcinha, para não se correr o risco de marcar a calça.
Pode ter certeza que, com um visual assim, não vai ter macho na rua que não dobre o pescoço para acompanhar o 'desfile' da sua mulher.








O perigo maior é que ela vai ganhar cantada de um montão de moto-boys, motoristas de taxi, vigilantes, porteiros e por aí afora.
Esse visual pode ser usado em qualquer horário do dia e além de ser super prático, desperta a imaginação dos gaviões de plantão.
Também pode ser usado na academia e o personal trainer dela vai ficar de boca aberta quando ela começar a fazer os exercícios com essa calça justinha. É bom para ser usado naquele primeiro encontro, só para ver se vai rolar a química entre ela e o macho escolhido.



Abuse dos decotes...

Que tal um belo decote? Para se tornar um corno rapidamente, a ideia é simples. Decote é igual a pênis. Quanto maior, melhor!
E quanto maior o decote, maior vai ficar o membro do cara que vai te colocar o par de chifres em você.
Aproveite e combine um encontro num local que tenha ar condicionado bem frio, assim o bico do seio vai ficar durinho, e convidativo a uma boa chupada.

No caso de um encontro mais formal

Para dar uma impressionada no candidato, vocês acabaram marcando um encontro num teatro chique. O visual de noite é um pouco mais formal, mas nem por isso precisa ser menos sexy.
Uma ótima saida para quem gosta de manter o glamour e ainda por cima fazer uma boa surpresinha, é usar um casaco com uma bela lingerie por baixo. Aí é só colocar um salto alto bonito, um bom perfume ir no teatro e o final da história todo mundo já sabe...









Será que meu vestido tá muito curto?

A regra é: o que é bonito é para ser mostrado. Vestidos curtinhos, num belo corpo feminino fazem com que toda a atenção se volte para a sua esposa.
Você acha que ao sair do carro, o manobrista vai olhar para a gorjeta que você está desembolsando para ele, ou para a saida triunfal da sua querida esposa do carro?
Ela vai dar um show para os manobristas, pedestres, frentistas e todos os sortudos que tiveram a bela visão do desembarque daquele mulherão. E o fim da noite vai ser maravilhoso com um macho desnudando o que sobrou para ser desnudado dela. Se é que vai precisar desnudar alguma coisa para se chegar as vias de fato!




Com ou sem roupa de baixo?

Tem muita mulher que para ser prática dispensa o uso de roupas de baixo.
Pode ser uma boa pedida, para dar um toque de supresa e deixar bem claro o que você está disposta a fazer.
Mas algumas vezes uma ligerie bem sexy é muito estimulante. Já sabendo que elas logo logo vão estar no chão do seu quarto ou do motel, podem ser usadas à vontade.
O contraste do preto com a pele clara fica lindo e provocante.
O vermelhor, é a cor da sedução e todo mundo sabe que o touro, fica todo agitado querendo logo sair chifrando qualquer coisa rubra. Cinta-liga, corpetes e meias 7/8 nunca saem de moda.





Abuse de transparências

O uso de transparências é liberado. Quem é que não gosta de ficar olhando um belo vestido transparente para tentar adivinhar a cor, o tamanho e formato da calcinha que sua esposinha safada está usando?
E não se esqueça, se antes de sair ela virar o bumbum para você e perguntar se está muito transparente, leve ela até um local bem iluminado, coloque-a contra a luz, e depois de admirar aquele belo rabão, minta para ela: - Não dá para ver absolutamente nada, meu bem.
É ótimo para ser usado em locais que possuam escadas. Quando maior a escadaria, maior a diversão dos que estão em baixo apreciando todo o visual.



Salto alto ou chinelinho?

O salto alto tem a grande vantagem de empinar o bumbum de quem o usa.
Embora não seja indispensável, se ele não for usado, é sempre bom lembrar que existem truques e ângulos que favorecem a exposição das preciosas ancas da sua mulher.
Se você é um marido orgulhoso do traseiro da sua esposa, lembre-se que escadas, não só levam a sua mulher para cima, como são um verdadeiro palco para a exibição de um belo popozão.
Nada mais convidativo que um bumbum empinadinho sorrindo para você. Lembre sempre: ~empinar bumbum se o salto for baixo.



Que tal um vestidinho solto?

Para um passeio ao ar livre, quanto mais solta e leve a roupa melhor.
O salto serve só se for confortável, se bem que para desfilar, ninguém precisa sair correndo feito desvairada por aí.
Basta ter charme e um poco de ousadia.




Para sair na night

Se o encontro for numa balada, não precisa se preocupar muito com o que usar. O famoso tubinho sempre cai bem e deixa a mulher com as curvas bem definidas e sensuais.
Além do mais, tem a vantagem de ser "regulável". Sempre dá para subir um pouco mais ou descer um pouco menos.

Isso facilita muito as coisas se o clima esquentar entre eles dentro do salão e eles resolverem por 'mãos a obra'.
Imagina o sucesso que ela vai fazer quando for pedir uma bebida no balcão.
Vai ter marmanjo que não vai descolar o olho do rabão da sua esposa e com certeza ainda vai querer pagar a bebida dela.



Experimente as roupas antes

Antes de decidir qual roupa colocar, é sempre bom escolher várias e optar pela que você se sinta mais sexy. Essa brincadeira pode ser um momento bastante prazeroso para ambos. A dica do maridão sempre pode ajudar muito nesta hora. Depois de experimentar as possibilida-des, escolha a que te dá mais tesão para que você se sinta a mulher mais atraente e desejada do planeta.
Microssaia pode?

Poder, até pode.
Mas cuidado no comprimento.
Chega um ponto que a sua amável esposa vai ser confunida com uma profissional do sexo.
Isso não é de todo ruim, já que é isso mesmo que vocês estão querendo, mas aí é bom não ir para um local muito deserto e é sempre bom você ficar por perto, para não perder ela de vista logo no primeiro encontro.








Estampas de oncinha, zebrinha e outros bichinhos

Sempre dão um visual mais selvagem para a esposa, e o ricardão vai querer domar aquela fera a todo custo. Além de ser sensual, pode ser bastante provocador e sua esposa vai ser caçada, com certeza.













Pretinho básico

Pretinho básico é aquele vestidinho que toda a mulher tem no armário e que serve como um coringa para qualquer encontro.
Basta colocar ele com um salto alto e sair abafando por ai.
Serve para várias situações. Encontros em baladas, festas e até mesmo para situações emergenciais, quando se precisa dar aquela 'saida' rapidinha.










Ocasiões informais

Se o encontro marcado for num barzinho mais informal, sua esposa pode ir com uma roupinha bem simples e leve.
Um vestido de alcinha já pode resolver bem a questão e vai deixar ela super a vontade. Principalmente depois da segunda cerveja.








Devo combinar sapato e bolsa?

Você pode combinar o sapato e a bolsa, principalmente se você não estiver usando mais nada além disto...
A regra básica é se sentir sempre bem a vontade.














Salto alto de amarrar

O salto alto em si já é um artigo muito sensual, e as sandálias de salto alto com tiras para amarrar já beiram o vulgar, sem deixar de ser sensual.
Além de valorizar as pernas, as tiras são um convite para o desenlace e vão deixar muitos machos amarrados na sua mulher.

E deixar rolar, porque qualquer roupa que sua esposa usar, você vai querer mesmo é que ela seja tirada o mais rápido possível...



E você? O que deve usar? Isso com certeza é o menos importante, mas se tiver muito indeciso, pergunte a ela, e ela vai lhe dar uma boa sugestão, afinal de contas, ela sabe tudo sobre moda.




ENTREVISTA: COMO AGARRAR SEU HOMEM

Na entrevista deste mês, Ana Lúcia, 43, conta como tornou o seu relacionamento aberto e como faz para agarrar o parceiro certo.

Infiel: Você poderia contar um pouco sobre você e seu relacionamento atual?
Ana Lúcia: Estou casada com o Júlio Cézar há 8 anos. É o meu segundo casamento e tenho dois filhos deste meu casamento atual. Estou com 43 anos, mas as pessoas na rua me dão bem menos...risos... Antes do Júlio, fui casada por dois anos, mas não deu certo...

Infiel: Por que acha que não deu certo?
Ana Lúcia: Eu acho que ele era muito possessivo e ciumento. E acabou desgastando o nosso relacionamento quando ele descobriu que tive um caso com um vizinho do nosso apartamento.

Infiel: Como foi a questão da fidelidade no segundo casamento?
Ana Lúcia: Bom... santinha eu nunca fui... risos. Acho que todo mundo trai! Tem muito homem por aí que quando vê a bunda de uma mulher gostosa fica babando. Se tivesse oportunidade, com certeza trairia... Por que eu não posso delirar com um homem gostosão? Só olhar não é traição? Onde acaba o desejo e começa a traição? Todo mundo sente tesão em fazer sexo com um parceiro fora do casamento. Então todo mundo é infiel?

Infiel: E seu marido atual o que acha disso?
Ana Lúcia: O Júlio é maravilhoso quando se trata disso. No começo eu achava estranho ele me incentivar a arrumar outros caras fora do casamento, mas fui entendendo aos poucos, e ele nunca fez algo que me magoasse ou me desapontasse nesse sentido.


Infiel: Como foi sua primeira 'escapada' no seu casamento atual?
Ana Lúcia: Eu tinha acabado de ter meu segundo filho. Meu corpo já não era mais o mesmo, e cuidar de criança tomava muita energia minha e do meu marido. Viviamos brigando muito, pois eu queria sexo e o Júlio estava se ocupando demais no trabalho e ajudando a cuidar das crianças. Até para fazer sexo oral, eu não tinha a menor vontade. Eu já sabia tudo o que iria acontecer. Eu sabia que em poucos minutos o diminuto pênis do meu marido iria ejacular aquelas gotinhas miseráveis de esperma na minha boca e ele iria dormir logo em seguida sem apagar todo o meu fogo que só havia aumentado depois da segunda gestação. Eu pensava em sexo o tempo todo, mas com meu marido, ele era muito repetitivo e enfadonho. Em virtude das minhas constantes queixas, o Júlio mesmo deu a sugestão de arrumarmos um parceiro ocasional. Na hora fiquei chocada, mas aos poucos a ideia foi me atiçando. Me sentir desejada por outro homem me excitava muito e eu chegava a me masturbar no banho, me imaginando fazendo sexo ocasional com um desconhecido na frente do meu marido. Acabei topando, mas teria que ser com as minhas regras.

Infiel: Como foi a primeira vez?
Ana Lúcia: Foi bom demaissss...risos... demorou um bocado até a gente achar a pessoa certa. Enquanto isso, na cama sempre rolava essa fantasia e nossas transas melhoraram bastante com isso. Júlio sempre trazia uns brinquedos eróticos e roupas sensuais e acabava gozando rapidinho, quando fantasiava que eu estava com outro homem na cama. Muitas vezes ele gozava em mim e depois de uns minutos, me chupava inteira. Gozávamos feitos loucos e a coisa foi crescendo cada vez mais...

Infiel: Até que...?
Ana Lúcia: Até que ele criou um perfil meu num site de relacionamento, com umas fotos picantes e um anúncio bem direto. Recebemos dezenas de propostas, e chegamos a um candidato que achamos ideal.

Infiel: Qual era o perfil dele?
Ana Lúcia: Meu marido queria muito que fosse dotado...risos... eu não me importava muito com o tamanho do membro, até ter um dotadão na mão. Nossa! Que diferença faz sentir o peso de um membro na mão. A primeira vez que vi o pau do cara, fiquei de queixo caido. Me lembro que não parava de rir. O cara até estranhou! Mas quando fico muito excitada fico assim mesmo...risos.

Infiel: O que precisa ter o homem ideal?
Ana Lúcia: Tem que ser discreto, ter um bom papo, senso de humor. Tem que saber te deixar bem a vontade, pois você vai transar na frente do seu marido! É muito responsa, pensa só...

Infiel: E em termos físicos?
Ana Lúcia: Bom...eu curto caras grandes e fortes. Não é regra, mas curto um cara grandão e de preferência com tudo grandão...risos... Curto peludo, forte e bem dotado, acho que é porque meu marido é o oposto disso tudo. Mas foi graças ao meu amor que fiquei viciada em... (mostra com as duas mãos o tamanho do que seria um falo imenso).

Infiel: O que te excita mais na transa?
Ana Lúcia: Como assim?

Infiel: O que te deixa completamente molhada?
Ana Lúcia: Ahn...entendi... Olha. essa pergunta é difícil responder. Desde me arrumar até o beijinho de despedida no meu amante é um tesão delicioso. Dependendo da situação eu gosto de humilhar meu marido também. Parece que me dá um controle maior de tudo. Me sinto poderosa. Mas é só entre quatro paredes. Fora disso ele é o Sr. Júlio e eu a D. Lúcia ambos cidadões honestos da classe média.

Infiel: E na cama?
Ana Lúcia: Na cama eu curto chupar gostoso. Meu marido sempre me elogiou neste quesito, e pelo tempo que ele leva pra gozar (algumas vezes em poucos minutos), pode ter certeza que eu sou boa no assunto. Sexo anal tem uma história engraçada... Nunca curti, mas teve um amante que era louco pra fazer comigo. Eu acabei topando e fiz tudo o que ele mandou. Ele foi super carinhoso e a primeira vez com ele foi deliciosa. Ele sabia como fazer e me dizia cada coisa que... eu seria capaz de dar pra ele a qualquer momento. Ele era meio mandão e isso só aumentava a minha vontade de tomar no rabo. Meu marido perdeu a minha estréia, mas ele viu depois o estrago que o Marcelo fez. Eu até curto anal, mas com o Marcelo, que é um chocolate delicioso...risos.... eu só faço anal. Ele adora ver o meu rabinho dilatado e sabe fazer como nenhum outro. Chego a gozar gostoso me masturbando enquanto ele me possui pelas portas do fundo. Nossa...fico doida quando lembro, risos....


Infiel: Qual foi o lugar mais estranho que já transou?
Ana Lúcia: Com o meu marido? risos.... foi na cama mesmo...risos.... Mas teve uma vez...acho que foi há uns 2 anos atrás, que arrumei um cara meio sem querer e acabamos transando numa construção abandonada! Adorei seduzir ele.

Infiel: E quem era?
Ana Lúcia: Era um cara da construção mesmo...risos... Ele ficava lá mexendo na obra e eu passava lá pra ir pra casa. Sempre rolava um clima. Um dia dei uma piscada pra ele e fui pro meio da obra e fiquei meio nua. Abaixei o shorts e coloquei um seio pra fora. O cara mandou bem. Me comeu umas três vezes seguidas. Eu ainda consegui ligar pro meu marido, pois estava com medo. Ele chegou no meio da transa e ficou escondido, assistindo tudo e depois me disse que bateu várias punhetas seguidas enquanto assistia ao show, safadinho... Ai brinquei com ele e perguntei o que ele faria se o cara me estuprasse? Ele respondeu brincando que daria uma boa grana pra ele e pediria pra ele trazer uns amigos...risos... e esse virou o tema da nossa próxima fantasia. Eu quero fazer sexo grupal pelo menos uma vez na minha vida.

Infiel: Você não acha perigoso transar com desconhecidos?
Ana Lúcia: Claro! Isso foi só uma vez... normalmente meu marido seleciona a dedo os parceiros, e eu só confirmo ou rejeito. Se eu aceitar, a gente marca um encontro pra ver se o cara me agrada ao vivo e só depois, em um outro dia é que a coisa acontece.

Infiel: Você já rejeitou algum escolhido?
Ana Lúcia: Só uma vez, porque o cara era um tipo muito 'metrossexual'. Eu curto mais aqueles machos tipo brucutu...risos.

Infiel: Quantos parceiros já teve desde que seu marido assumiu ser corno?
Ana Lúcia: Eu não sei te dizer ao certo. As vezes fico mais tempo com uns, outros eu só transo uma vez, mas com certeza pra mais de quarenta eu já dei...risos

Infiel: Qual o conselho aos leitores que você daria?
Ana Lúcia: Basicamente dois... experimentar e fazer tudo sempre muito bem planejado. Nunca fazer nada no improviso, pois tem muita coisa pra dar errado. Conversar muito com o parceiro antes de ir pro real... e jamais fazer sexo sem proteção. Se o parceiro não agradar, pule fora, do contrário dê quantas vezes quiser.

***



 
CONTO ERÓTICO

Trasnformei Meu Marido em Corno e Viadinho

Resolvi escrever essa história para relatar que todo castigo para corno é pouco e como realizei os desejos de meu marido. Eu tenho 26 anos e ele tem 30. Conheci o Júnior quando eu tinha 14 anos e ele 18 e praticamente foi meu primeiro namorado tendo apenas alguns namoros bobos com alguns garotos do colégio. Quando fiz 18 anos nos casamos e passei a conhecer as coisas relacionadas ao sexo e se soubesse antes que era tão bom não teria esperado tanto tempo para experimentar. Algum tempo depois de casados Júnior começou com uma história de ter uma outra pessoa junto a nós, quando transávamos, e disfarçava e falava as coisas pela metade. Por final, após muito tempo ele me disse que queria me ver com outro homem. No princípio não concordava de jeito nenhum com as fantasias dele, mas com o passar do tempo fui gostando, mas nunca querendo colocar em prática seus desejos.
Tudo começou durante nossas transas quando ele perguntava o que havia feito com meus namorados anteriores. Como eu nunca tinha feito nada demais, não tinha o que falar pra ele e passei a inventar coisas que teria feito com meus ex-namorados, e após gozarmos, eu desmentia tudo que tinha falado. Com o passar dos tempos comecei a inventar histórias: tipo eu fudendo com um ex-namorado, com um vizinho, os amigos dele, chegava até contar histórias comigo perdendo a virgindade para um amigo meu que ele não gostava muito ou então ficando grávida ou até mesmo na nossa noite de núpcias e na lua-de-mel. O Júnior, sempre sendo o maior corno, gostava e gosta até hoje de ouvir estas histórias. Algum tempo atrás, ele começou a comprar alguns acessórios, algemas, chicotes, máscaras e vários tipos de vibradores. No começo, eram para serem usados em mim, mas com tempo ele foi se abrindo e os acessórios ficaram sendo para usar nele. Como ele gosta de dar a bundinha, adoro meter os vibradores nele e vê-lo gemendo igual a um viadinho, era isso mesmo que ele queria: ser um corno manso com uma esposa bem puta e ser viadinho.
Eu não tinha vontade de realizar esses desejos dele até que uns seis meses atrás, eu troquei de academia, pois não estava gostando da anterior e lá conheci meu novo personal (Roberto). O horário em que eu malho é de manhã cedo. Nesse horário, a academia fica vazia e poucos alunos frequentam. Lá também conheci o Fernando, um aluno que malha junto comigo. No começo eu resisti as cantadas, principalmente do Fernando, mas como meu marido sabia o nome deles e ainda pedia que contasse historinhas com eles, comecei a perder a resistência (aqueles machos lindos me cantando e meu marido ainda incentivando) eu já estava pensando seriamente em transformar meu marido em corno e talvez até em viadinho. Resolvi que se tivesse que rolar alguma coisa seria com o Roberto.
Parecendo adivinhar que estava disposta a realizar minhas fantasias, Roberto me convidou para tomar um suco na academia. Aceitei sem problema nenhum e nesse dia ficamos conversando. No outro dia já falamos sobre assuntos mais íntimos e já sentia ele colocar a mão sobre a minha perna. Quando nos despedimos rolou um beijinho na boca (o primeiro que eu dava em outro homem em muito tempo). No terceiro dia não resisti e Roberto me comeu dentro da sala de avaliação, foi muito bom sentir outro macho dentro de mim.
Como Roberto e Fernando são muito amigos rolou aquela conversa entre os dois e como eu queria virar uma putinha de verdade dois dias depois transei com o Fernando na casa dele. Em menos de quinze dias já tinha me transformado em puta, pois já tinha transado com Roberto, Fernando e mais três professores da academia.
Agora vou contar o que fiz com meu maridinho, falei com o Fernando tudo que tinha vontade de fazer com o Júnior ele gostou muito da ideia e começamos a planejar tudo e como faríamos. Algumas semanas depois numa sexta à noite, nós viajamos para nossa casa de praia e falei para ele se ainda queria virar corno e viadinho. A resposta dele foi que sim e que faria tudo que eu mandasse. Fomos dormir e no sábado de manhã, durante o café, perguntei se ele tinha certeza que se algum dia fosse fazer alguma coisa ele iria aceitar, mandei ele responder de joelhos e o corninho fez tudo que eu mandei. Como eu já tinha tudo preparado para aquele dia era para ter mais certeza ainda, mandei ele ir para o quarto e tomar um copo de suco para provar que ele queria ser mesmo um corno viadinho. No suco eu tinha colocado um remédio que fez ele dormir em poucos segundos e nisso liguei para o Fernando que já estava próxima da nossa casa com o Roberto e mais três amigos (Léo e Juninho que são da academia e o André que eu não conhecia) recebi eles na entrada da casa com um gostoso beijo na boca. Dei beijo até no André, que acabara de conheccer, e Fernando foi logo perguntado pelo corno.
Eu disse: "tá dormindo, o viadinho". Chegamos no quarto e Fernando foi logo fazendo um teste para ver se ele dormia realmente. Deu uns dois tapas fortes no rosto do Júnior e ele nem mostrou reação. Dormia como um bom corno. Começamos a fazer tudo que tínhamos planejado. Começamos tirando a roupa dele todo e passamos a depilar o Júnior todinho enquanto o Juninho filmava tudo. Eu raspava ele todinho e sempre sobrava um pau para chupar ou sentia os dedos na minha bunda ou na bucetinha. Depois que terminei de raspá-lo todo, André foi fazer seu trabalho (ele é tatuador) e nós compramos uma tinta especial que dura algumas semanas, mas a tatuagem parece que foi feita com agulha. Ele tatuou na bunda do Júnior as palavras CORNO MANSO e VIADO e mais em cima ENTRADA DE PAU e as letras FRLJA (as iniciais dos nomes) na parte da frente em cima do piruzinho dele VIADINHO e as letras FRLJA, no peito CORNO MANSO e FRLJA e até eu fiz uma na minha bunda com as iniciais dos meus machos, enquanto André fazia as tatuagens Juninho filmava. Eu, Fernando, Roberto e Leo metíamos no outro lado da cama. Quando Léo gozou dentro da minha buceta Roberto mandou eu esfregar minha buceta na cara do Júnior, que ficou toda melecada, e logo depois quando Fernando quis gozar foi direto na boca do Júnior. Léo assumiu a filmagem e Juninho veio comer meu cuzinho. Nisso, Roberto gozou na minha boca e fui beijar o Júnior com a boca cheia de porra, depois que Juninho gozou no meu cú, fui esfregar o cú na cara do Júnior.
Quando André terminou com as tatuagens, fomos brincar com o Júnior. Pegamos um chicote e demos muitas chicotadas nele, com uma palmatória deixamos a bunda dele vermelha como um tomate, enfiamos um vibrador no cú dele, uma cenoura, um nabo e até André comeu o cú dele. Eu fiquei na dúvida se meu marido realmente dormia ou estava só fingindo naquele momento.
Quando ele gozou foi na cara dele, resolvemos que deveríamos arrombar o cú dele de vez e metemos um pepino nele. Ficamos meia hora nos divertindo com o pepino e quando vimos o estrago que tinha feito, retiramos o vegetal que saiu cheio de sangue. Para finalizar Juninho colocou um piercing no umbigo do Júnior e colocamos brincos nas orelhas, pintamos suas unhas, maquiei ele todinho, colocamos uma roupa de mulher uma peruca e alguns acessórios. Júnior ficou igualzinho a um travesti. Deixamos o Júnior no quarto e fomos para sala continuar nossa festa.
Depois de muito fuder e muitas gozadas na minha buceta, no meu cú, na minha boca, guardamos um pouco da porra num copinho para o grande final. Como estava chegando a hora do efeito do remédio terminar resolvemos ir embora, mas antes recolhi todas as roupas dele, telefone, dinheiro. Deixei somente a carteira de motorista e a chave do carro, que estacionei umas duas quadras de distância, o que o obrigaria a sair com as roupas e acessórios que colocamos nele.
Escrevi um bilhete contando o que aconteceu, deixei a filmadora para ele assistir a filmagem, preparei uns sanduíches para ele comer enquanto assistia ao filme, sanduíches de presunto e maionese misturada com a gozada que guardamos para ele. Júnior chegou em casa por volta das 18:00 muito assustado, mas feliz da vida com o que fizemos com ele.



CARTOONS ERÓTICOS

Negros no Comando










 ***


 












6 comentários:

  1. Parabéns pela ideia.. a Revista ficou ótima!!!

    ResponderExcluir
  2. Sensacional!!!
    Já comentei que você poderia até ganhar uma grana com suas idéias.
    Sugestão: Já que é uma revista eletrônica, que tal incluir filmes sobre o tema...
    Abraços e mais uma vez parabéns pelo blog.
    Fe, marido da Fa.
    http://esposaputagostosa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Quanto as roupas, pra usar em casa sempre acho que a Chris fica linda quando usa mini saia jeans, camiseta branca bem coladinha e infalivelmente uma sandália com saltinho (12 cm). Até compramos uma tornozeleira de ouro, pra indicar que ela é esposa de corno. Se formos numa boate ou numa casa noturna, sempre cai bem usar decote generoso. Pra trabalhar, calça justa (sem exageros) porque seu chefe pode quer que ela sente no colinho. Acessórios indispensáveis: camisinha e gel lubrificante, porque a coitada pode tomar uma enrabada e deve sempre estar preparada.

    ResponderExcluir