sábado, 7 de junho de 2014

REVISTA INFIEL N. 14

É hora de futebol. A copa está chegando e todo mundo está na torcida. Nesta edição da REVISTA INFIEL, você, sua esposa e todos os comedores vão saborear tudo relacionado ao grande evento mundial de futebol.

Quer saber como transformar sua esposinha numa Maria Chuteira? Ver fotos das casadas deliciosas torcendo pelo Brasil? Ler deliciosos contos eróticos vividos por cornos, comedores e esposinhas safadas? Então você está no lugar certo. "Mãos à obra" e boa diversão.


Que Tal Transformar Sua Esposa Em Uma Maria Chuteira?



A Copa do Mundo É Nossa (Sua Mulher Também...)


Sede da Copa do Mundo de 2014, o Brasil deve receber cerca de 960 jogadores de futebol representando 32 seleções que irão desembarcar por aqui nas próximas semanas. Os atletas estarão hospedados de norte a sul do país em capitais e cidades do interior. Entre os grandes astros do esporte que irão desfilar nos gramados brazucas estão nomes como Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. E enquanto alguns sonham ver o talento dos jogadores em campo, outros veem nessa aproximação uma oportunidade de conhecer seus ídolos e, quem sabe, até ter algo a mais com eles...


Se sua mulher é fã dos corpos sarados, atléticos e - porque não dizer - da conta bancária polpuda dos rapazes vamos ensinar como ela pode chamar a atenção do seu jogador favorito e também merecer o título de Maria Chuteira, te transformando num corno campeão.


O grande segredo de uma Maria Chuteira é ser ousada. Ela tem que começar a frequentar os lugares que os jogadores gostam de frequentar, que geralmente são funks e pagodes, e investir no corpo. 


Porque todo jogador adora mulher sarada, cheirosa, malhada e bem segura de si.


Tem que investir no corpo, no visual, no gingado e no olhar para poder seduzir. 


A Mulher Melão, dá a dica: "Marquinha de biquíni eles adoram. É um tiro no coração"




Quando era adolescente - muito antes de responder como Mulher Melão -, ela  costumava frequentar os treinos e já chegou até a pular o muro de um clube para poder acompanhar os jogadores dos quais era fã. 



“Comecei como Maria Chuteira muito nova, era apaixonada por futebol e lembro que na época ainda era virgem. Fui a porta de hotel, fazia de tudo para ter um autógrafo e poder tirar uma foto com eles. Comecei assim. Depois fiz amizade com os amigos deles para poder me aproximar”, lembra ela.


Para poder ter contato com os jogadores de uma forma mais rápida, Renata ensina que um atalho é a internet: “Rede social funciona muito. 


Porque eles ficam muito tempo concentrados e acabam passando horas na rede. Na minha época era o ‘MSN’.


Tive grande parte da Seleção Brasileira no meu Messenger, mas era só 'amizade'. 


As redes sociais, sem dúvida, são uma bela oportunidade e a maneira mais rápida.


Dani Sperle, que coleciona ex-namorados como Adriano Imperador e Cláudio Pitbull, garante que hoje em dia prefere investir em relacionamentos com pessoas que tenham outra profissão pois namorar jogador “dá muito trabalho”. Apesar da afirmação, ela diz que tem pelo menos dois ex-namorados na atual Seleção Brasileira, mas prefere não revelar nomes.

Dani explica que o principal erro das mulheres que se aproximam dos jogadores é ser monotemática e só falar de futebol. “Cada jogador é de um jeito, tem uma personalidade, mas a menina tem que saber falar de tudo. Sobre esporte também, mas acho que é bom mudar um pouco o assunto porque para eles isso é trabalho. Talvez falar sobre viagens que ela já fez ou lugares que gostaria de conhecer, porque normalmente eles já viajaram bastante e têm o que falar sobre isso”, afirma.


A vantagem de se ter um caso com um jogador de futebol é que dificilmente os jogadores vão querer assumir a relação. Geralmente quando eles se envolvem num nível mais sério, que dão valor, é porque se trata de alguém que eles já namoravam antes da fama. Ou então buscam namoradas comuns, mulheres que nunca transaram com os amigos deles. Se eles forem assumir namoro vai ser com alguma patricinha de família, com status, que não tenha fama de periguete ou que seja da novela das nove. Além de uma boa noite de prazer, o máximo que você pode conseguir será apenas alguns mimos.


Vanessa Tasquetto, autora do funk “Maria Chuteira – Vou te pegar”, é direta e não faz rodeios, assim como mostra um trecho de sua música: “Vou mandando a real, então se liga no recado. Não quero andar de fusca, eu quero é carro importado”.



 Com affairs - que ela prefere chamar de “amizades” - com Adriano Imperador e Ronaldinho Gaúcho, ela afirma que uma potencial "Maria Chuteira" não deve medir esforços para chamar a atenção do jogador pelo qual está interessada, porque a concorrência é grande.
A garota tem que ter atitude... Empina a bunda e vai!"


video



Jogador Tem Mais Disposição na Cama

“Gosto de jogador porque tem mais disposição na cama. O Ronaldinho, eu vou te contar... não sei como tem tanta disposição. Ele é ‘o cara’, um ser humano nota mil”, derrete-se.


A loira explica que para agradar um jogador também é importante não falar mais demais. “Tem que ter um bom papo e falar sacanagem no ouvido, pois não tem homem que aguente. Se você quer se aproximar, outra boa ideia é ir até o vestiário.


É claro que para transar com um jogador, você não precisa saber todas as regras do futebol e sair fazendo embaixadinhas, mas pelo menos o básico você precisa saber. Afinal de contas você vai ter que brincar com duas bolas na final. Nessa hora é que você vai saber se ele também é bom de bola.


Outra dica boa é saber qual praia o seu jogador preferido costuma frequentar. Os jogadores de futebol adoram bater uma bolinha na praia no fim de semana e esse pode ser um bom momento para se tentar algo mais. Quem sabe ele acaba se interessa por outra pelada na praia.





Nunca pense que você pode marcar gol direto apenas marcação do camisa 10. Lembre-se que os jogadores mais requisitados são os mais difíceis de serem fisgados e o acesso a eles nem sempre é tão fácil quanto a algumas partes suas. Você pode começar com as categorias de base e depois ir subindo da segunda para primeira divisão até alcançar as estrelas do futebol internacional. Se o jogador é um ilustre desconhecido, pelo menos tem que ser bom de cama. Até você achar o perfeito, vá tentando.



***

Fantasias de Casadas: O Vestiário

Toda mulher casada tem sua fantasia. Uma fantasia recorrente entre as mulheres é o vestiário masculino, porque aquele lugar é tido como um território proibido, onde mulheres não entram. A imaginação entra em cena e a criatividade dá vazão a um cenário cheio de dezenas de homens atléticos, sarados e nus. O limite é a sua imaginação.

O Sonho de Lúcia

Lúcia é repórter de um grande jornal no Rio de Janeiro. Casada há alguns anos com seu marido Marcelo, embora não sendo uma jornalista da área esportiva, tem a fantasia de transar com um jogador dentro de um vestiário depois de uma partida de futebol.

"Eu fico imaginando que vou fazer uma reportagem exclusiva com um certo artilheiro. Chegando lá fico esperando até o vestiário esvaziar. Eu entro no vestiário e meu jogador está lá esperando sozinho. Quando começo a entrevista, fico nervosa pois sei que a entrevista será um grande furo jornalístico quando ele me confessa, em primeira mão, que será transferido para o futebol europeu. Por que ele me daria uma notícia tão bombástica em primeira mão? Será que ele teria algum interesse em mim? Aí pinta um clima e ele me diz que o  furo jornalístico vai custar um outro furo! Risos. A gente acaba transando dentro do vestiário e gozo várias vezes com aquela máquina de sexo".


Cláudia, Coroa Tarada por Pintudo

Cláudia é uma coroa casada, mãe de três filhos e num relacionamento estável de longa duração. Nascida no interior de São Paulo, ela lembra que quando era mais nova, passava horas vendo jogos de futebol de várzea e que uma coisa marcou muito a sua infância.

Depois de um jogo de domingo, ela resolveu espiar o time de futebol da cidade, tomando banho no modesto vestiário do time. Foi a primeira vez que ela viu um (ou melhor, vários) homens nus e uma coisa chamou a atenção dela. Tinha um tal de Fernandinho com um membro muito avantajado e que até os próprios amigos brincavam com ele devido ao seu dote avantajado. A partir daí ela acabou entendendo o apelido que ele tinha de "Jumentinho".

Desde o momento em que viu aquela cena, Cláudia confessa ter se masturbado muito inspirada por aquela cena e que uma de suas fantasias prediletas é se imaginar no vestiário com um macho bem dotado.


"Minha fantasia é bem simples. Estou só de toalha num vestiário e junto com um jogador muito bem dotado. Não é nenhum famoso, mas eu sempre lembro do belo membro do Jumentinho da minha infância. É lógico que o vestiário é bem mais sofisticado, e o Jumentinho agora é um belo homem que sabe me dar prazer mesmo que o meu corpo não seja mais o daquela mocinha curiosa".

Ela diz que já perdeu a conta de quantas vezes já pegou se masturbando e pensando nisso. Tem esperança de um dia tornar esta fantasia real, mas admite ter medo da reação do marido que é machista e possui um dote "normal" segundo as suas preferências.



Cristina e o Melhor Banho da Sua Vida

Cristina é a típica dona de casa. Casada há 12 anos com Paulo, ela se considera uma ótima esposa e mãe. Constantemente cuida de todos os afazeres domésticos e das suas obrigações como mamãe.
Ela gosta das coisas bem arrumadas e bem limpinhas.

"Eu gosto muito de tomar banho, e quando entro no chuveiro fico por horas.  Meu marido já brigou várias vezes comigo por causa disso."
Ela acha normal que esposas exemplares como ela tenham certos desejos reprimidos e que possa extravasar em algum momento.
Mais que tudo, ela acha que nunca realizará sua fantasia, pois, afinal de contas, se é uma fantasia, ela nunca deverá ser realizada, pois deixará de ser fantasia.

Uma de suas fantasias preferidas é a de tomar banho com um time de futebol inteiro. Ser ensaboada por eles todos e depois realizar um sexo grupal gostoso.


"Eu fico me imaginando dentro de um vestiário masculino, com todos aqueles homens atléticos e nus, andando com seus membros balançando livremente. É tudo bem diferente do meu marido, que é gordo, careca e tenho um pênis muito pouco avantajado. Eu sempre chego vestida, com a roupa do dia a dia, mas quando eu me dispo, eles começam a reparar em mim e aí acontecem as coisas mais malucas e deliciosas que uma mulher pode imaginar."


***

Conto Erótico Ilustrado

O Jogador de Futebol

Tudo começou com uma fantasia. Mais da parte do meu marido. Casei virgem, com véu e grinalda, toda de branco como manda o figurino.



Sempre tivemos uma vida sexual normal. Tenho 37 anos, 1,69m. de altura, cheinha mas não gordinha, loira de olhos claros, bunda arrebitada e se não chamo atenção no dia-a-dia, quando me arrumo para alguma festa, maquiada, com vestido e salto alto, vivo meus trinta segundos de fama. Carlos por sua vez, acredito eu, nunca tinha me traído. Sempre fomos normais, sem ser puritanos em excesso e nem liberais por inteiro. Contamos piadas picantes e brincamos com palavras de sentido duplo, gostamos de revistas eróticas e filmes pornôs. Nossa ousadia máxima tinha sido fotos nuas, tiradas num motel e guardadas a sete chaves. Temos uma vida estável, graças a loja de material de construção, com a qual, conseguimos carros, casa, casa na praia e chácara de lazer. Nossas filhas de 15 e 13 anos frequentam o melhor colégio. Acho que foi a partir do décimo ano de casamento, quando Carlos começou no meio da transa, falar coisas esquisitas: - Meu bem, cê não quer deixar um cara pauzudo te comer? Ah, ah, o cara vai gozar só de meter nessa boceta gostosa. O cara vai ficar louco só de encostar nesse corpinho. Uh, ah, gostosa, cê é boa demais! Ahhh, uhhh! 


E a cada transa, este tipo de papo ia ficando mais quente e cheio de detalhes. Mas ao gozar, ele parava com essa história e depois, não tocava mais no assunto. Eu achava que era uma forma do Carlos se estimular e passei a brincar, dando trela. Me intrigava o fato de que a maioria dos DVD que ele alugava, eram de negões bem dotados, transando com garotas brancas.



Meu marido, adora futebol e todo ano, dirige e patrocina o time da nossa firma. O time dele é apelidado pelos outros de ¨Vasco da Suburbana¨, porque há cinco anos, sempre é o vice-campeão. Essa gozação tem deixado ele louco, por ser flamenguista doente.



Para o campeonato deste ano, ele foi buscar um jogador em outra cidade, para reforçar o time. Era um sábado a tarde, quando Carlos chegou acompanhado do rapaz, um mulato alto, forte e rosto até bonito. Teria uns vinte anos no máximo. 


- Val, esse é o Chico. Ele vai jogar prá nós. Os jogos são domingo cedo e ele vai ter que dormir em casa nos sábados. Como temos um quarto com banheiro na edícula dos fundos, acomodamos alí o Chico. Chico pelo jeito que Carlos falava, fazia jús a fama de grande jogador. Fazia gols em todos os jogos e os finais de semana era só festa. Me inquietou foi quando, certa vez, no meio da transa, Carlos passou a devanear com o Chico me comendo. Sim, agora o desconhecido tinha cara e nome.



No dia seguinte, pela primeira vez, toquei no assunto sem estarmos fazendo sexo:
 - Carlos, que ideia foi essa de ficar botando o Chico na nossa transa?
 - Val, você não gostou da ideia?
 - Não, não gostei nem um pouquinho (retruquei de forma áspera).

No sábado, como sempre, eu dou uma boa lavada no quintal, enxáguo as plantas, o calor estava demais eu botei um shortinho e uma camiseta folgada e mãos a obra. Chico dormia  no quartinho do fundo e acredito que acordou com a minha limpeza. Minhas filhas resolveram sair com as amiguinhas para ir ao Shopping para almoçarem e  assistirem a um filme. Carlos foi ate a loja e voltava por volta das 13 horas para almoçar. Chico apareceu na  porta do quarto me disse bom dia, perguntou se eu queria uma ajuda, eu disse que não e avisei  que o café estava na mesa ele me avisou que iria tomar um banho e depois tomaria. Nessa hora meu extinto de curiosa (safada) entrou em ação.



O banheiro do fundo tem duas janelinhas laterais uma de cada lado, depois de tudo que meu marido havia me excitado nas nossas conversas de cama eu fiquei curiosa sobre aquele  homem, seu mastro e tambem ninguem saberia, eu tava ali sozinha. Peguei uma escadinha, deixei a mangueira ligada para nao chamar atenção e me posicionei para dar uma olhadinha.

Quando eu olhei, o vi de costas, um corpo moreno, definido, costas largas e um bumbum firme e suas pernas fortes, todo emsaboado. Sai um instante para pegar um folego e para ver se tava tudo bem, estava. Me posicionei para dar mais uma olhade-la e quando olho ele esta de frente agora e vi aquele pau que me acendeu na hora. O pau dele é enorme, mole ou meia bomba ja se igualava o do meu marido, imagine duro, desci da escadinha e voltei a lavar o quintal completamente excitada. Fui lavar a frente da casa e nao conseguia parar depensar naquele pauzão.



Quando terminei fui até a cozinha e Chico estava lá terminando seu café. Ele trajava shorts, camiseta e chinelos, super cheiroso. Eu perguntei se ele queria mais alguma coisa, ele me disse que não se levantou e avisou que iria sair para comprar jornal para ler as noticias de futebol. Eu ate agradeci aos céus por ele sair dali pois nao conseguia para de pensar naquele mastro. Depois de uma hora ele retornou e foi para seu quartinho ler, logo ouvi que meu marido tinha chegado, então eu peguei e atolei minha calcinha, puxei meu shorts só para dar um sinal do tesão que eu estava. Meu marido me beijou mas acho que não percebeu nada, perguntou por Chico e foi ate seu quartinho e ficaram lá papiando. Depois de algum tempo eu subi tomei um banho e coloquei um vestidinho solto por causa do calor e nem botei calcinha por causa do outro calor (tesão). Os chamei para almoçar, almoçamos depois subimos para descansar enquanto Chico foi pra sala para assistir aos programas de esporte.


Eu me deitei de costas para meu  marido e ele logo veio me alisando, tocando na minha bunda, percebeu que eu tava facinha e foi descendo seus dedos ate tocar na minha vulva e percebeu que tava já molhadinha e enfiou seu dedo e foi me bolinando, pegando nos meus seios, encostou seu pau na minha bunda e já logo o peguei nas mãos iniciei um boquete bem safado, fiquei de 4 bem empinada enquanto o chupava ele se curvou e enfiou o dedo no meu cuzinho e logo começou com suas brincadeiras:
- Já imaginou enquanto você me chupa alguém te comendo o cuzinho? Já imaginou você com dois paus?



Eu fui intensificando tanto a chupada pois não conseguia parar de pensar no pau do Chico.  Foi quando ele disse, amor... ele ta lá embaixo, se quiser eu chamo ele. Chupei tão intensamente que meu marido não aguentou e gozou na minha boca, eu retirei seu pau todo gozado e comecei a espalhar aquela porra por meus seios, enquanto ele se recobrava. 


Me levantei e fui ate o banheiro para me limpar e meu marido deitado na cama me falou:

- Nossa amor você fica bem safada quando eu falo sobre outro com nós. Do banheiro eu respondi:
- Você só fala. 
Meu marido pulou da cama me abraçou pelas costas e seu pau já tava novamente duríssimo, e me perguntou se eu aceitaria mesmo, se eu queria mesmo. Eu não sabia o que responder não tirava o pau do Chico do meu pensamento. Me ajoelhei e comecei a chupar meu marido de novo e ele me perguntou se isso era um sim...



Não respondi e continuei a chupá-lo e ele olhou pra mim e disse: É... isso é um sim... Tirou minha boca de seu pau, me deixou ali no banheiro e ouvi ele descendo as escadas. Fiquei ali no banheiro quieta e angustiada. Não sabia o que pensar, parecia uma virgem, tremia inteira, minha buceta tava em chamas o pau do Chico tomando banho, tudo se misturava. Resolvi tomar  outro banho e do chuveiro liguei para a minha melhor amiga Cláudia. Contei a história toda e ela disse para eu ir em frente, porque todo mundo iria sair ganhando.



Depois de uns dez minutos, meu marido aparece na porta do banheiro com um sorrisinho e uma inquietação e começa a se despir e entra no box comigo, começa a me encoxar e me perguntar se eu queria ser mesmo uma putinha. Eu olho pra ele e digo. - Sim, pegando no seu pau que estava duríssimo



Foi quando ele abre a porta do box e grita vem, ficamos os dois olhando para a porta quando aparece o Chico todo tímido sem camisa e com shorts que já dava pra ver que estava com sua ferramente bem dura. Então ele chegou mais perto e tirou seu shorts. Meu marido teve um choque com o tamanho do pau do garoto e disse:
- Nossa cara que pau grande é esse.



Eu fiquei paralisada, o pau estava bem maior do que eu tinha visto. O garoto entrou pra dentro do box, meu marido pegou minha mão e colocou sobre aquele mastro. Eu peguei forte punhetei mas ouvimos barulho e poderia  ser nossas filhas e saímos os 3 rapidamente dali. Em segundos eu tava vestida meu marido também e o Chico tinha sumido.



Não era nossas filhas, não sabíamos de onde teria saído o barulho, meu marido aproveitou e ligou pra elas, elas estavam ainda na fila para entrar no filme, ai  nós nos aliviamos, mas logo já voltou o tesão e descemos para ver onde estava o Chico. Ele havia entrado para dentro do quarto dele e saiu de lá de calça de agasalho e camiseta e eu estava com meu vestidinho sem calcinha, e meu marido apenas de bermuda. Rimos do susto e fomos para a sala como se nada tivesse acontecido. Chico se sentou no sofá de frente para  nós e meu marido brincou: - Vamos continuar de onde paramos? Todos rimos e meu marido me pegou pela mão e me levou pra próximo do garoto. Eu estava meio sem jeito mas resolvi me soltar e entrei no jogo.



Chico estava com cara de apalermado, permanecia estático, sentado no sofá menor. Vestia a calça de agasalho esportivo e uma camiseta. Mesmo embaraçada, meu olhar pousou no volume entre as pernas. A tenda formada pelo seu pênis ereto, denunciava o grau de excitação.  Ergui a camiseta do Chico, ajudando-o a desnudar o tronco jovem e robusto de atleta. Abaixei a calça do agasalho, puxando junto a cueca. Um pau duro e enorme saltou para fora, como uma tora elástica. Todo corpo do Chico era de um negro claro e só o cacetão e as bolas eram pretos como breu. Pensei em parar por ali. O único pênis que eu conhecia era o do meu marido. O pau era bem maior que o de Carlos, e na grossura, o diâmetro era assustador. ¨Será que cabe tudo isso dentro de mim?¨ pensei. Mas a curiosidade me encorajou a ir em frente. Ajoelhada, peguei nele maravilhada. Nunca tinha visto nada assim, vivo, pulsando na minha mão. Era de formato diferente, a cabeçona enorme, em forma de pera, depois afinava e no meio, novamente grosso e gordo. Punhetei de leve. O cheiro de macho inundou meu olfato. Comecei a beijar aquelas coxas musculosas e fui em direção às bolonas. E beijando de leve, fui subindo toda a extensão da tora. Um fio de pentelho entrou na minha boca faminta. Tirei rapidamente e continuei a escalada com os lábios. E cheguei na cabeçona.



Abri bem a boca e agasalhei a pirocona que forçou a língua para baixo, grudou no céu da boca, tal a grossura. Chico sentindo o calor do meu boquete, começou a gemer baixinho. Era delicioso mamar e pegar aquela extensão de carne rija, com as veias inchadas. Nem percebi quando a vontade de castigar meu marido, estava virando tesão. Nisso Carlos  quando me viu chupando aquele cacetão, ficou desesperado e correu para pegar uma camisinha.
- Era para encapar primeiro, pô! Sem camisinha não, sua louca! Nem dei atenção para o meu marido que atrapalhado, mais do que depressa, rasgava a embalagem da camisinha. O pau de Chico estava duríssimo, em toda plenitude. E eu lambia a sua extensão para que o maridinho visse o tamanho da encrenca que ele arrumara. Carlos estava meio enciumado ou arrependido por ter ido longe demais. E falou: - Querida, se quiser, toca só uma punhetinha, deixa ele gozar na tua mão e tudo bem. Tá bom assim? Eu nem respondí. Era excitação mesmo.  Tava com tesão de dar para aquele garoto mulato e pauzudo. Tomei a camisinha da mão do meu marido,  estiquei, cobri a chapeleta e desenrolei tudo. A borracha estava esticada ao máximo, dando a impressão que ia estourar. 


E no final, ainda sobrou alguns dedos de cacete descoberto. Abracei Chico e o puxei para o sofá grande. Fiquei meio sentada, meio deitada, na posição de franguinho assado, abrí bem as pernas, peguei o mastro negro e pincelando na xaninha, fui guiando ele até a entrada da grutinha. Fiz questão de olhar nos olhos do meu marido e nele ví um ar de apreensão. E falei provocando: - Vem, empurra, mete esse pauzão na minha bocetinha. Você vai ser o primeiro que me come fora o Carlos. Vem, vem. E Chico meio desajeitado, começou a empurrar. O pauzão foi entrando devagar, avançando cada centímetro, raspando em tudo, alargando, parecia que eu era virgem outra vez. Eu arfava, um pouco pelo medo, pela tensão. Achei que tinha ido longe demais, mas, agora já era tarde para voltar atrás. Era primeira vez que o cacete de outro homem entrava em mim.


Depois da cabeça, outro sufoco quando chegou pela metade, na parte mais grossa. Os grandes lábios esticados ao extremo e a parte de cima do cacetão esfregando no meu clítoris. Sentí o orgasmo vindo. Comecei a rebolar, enquando pedia para o Chico meter mais rápido, com tudo. Ele atendeu e passou a bombar pra valer. Todo meu baixo ventre se mexia, a cada estocada. Parecia que tudo saía junto quando ele puxava e depois, entrava algo monstruoso até o fundo. Eu estava maluca, tendo um orgasmo arrebatador. Rebolando e gritando, acho que gozei como nunca tinha gozado. E todo meu ser relaxou. Me deixei cair prostrada. Olhei para Carlos que estava desesperado. E naquela posição, ele pode ver tudo, de como aquele pauzão negro alargou a bocetinha branca.



E como Chico ainda não tinha gozado, passei a rebolar de novo, acariciando suas costas. Ele reiniciou a bombada. A ardência do vai-e-vem por dentro da xaninha e a dor da ponta do pau batendo no fundo me incomodava. Passei a me mexer mais, para que ele gozasse logo e comecei a beijar ele com paixão.



E usei a mesma tática que usava, quando queria que Carlos acabasse logo: - Ahhhh, mete, mete, vai. Enfia tudo, me rasga com esse pauzão, vai! Goza gostoso. Vai, vai, mete gostoso, mete, goza tudo aí dentro. Ai, ai, vai, vai, goza pauzudo, goza, vai, vai! Chico acelerou as bombadas. A dor estava ficando insuportável, mas, ainda bem que ele gozou logo em seguida.  E começou a tirar a pirocona ainda dura.



Quando saiu, foi incrível a quantidade de porra que estava na ponta da camisinha. Falei para o Chico ir ao banheiro. Meu marido solícito, trouxe um rolo de papel higiênico e eu limpei, como deu a xaninha. Ainda ressentida, falei: Era sua fantasia? Era? Olha como estou, olha! Viu? Agora eu quero a minha fantasia! Quero meter com dois ao mesmo tempo!



O safado que estava de pau duro novamente, com juras de amor, me enchia de beijos e carícias no pescoço e seios, enquanto bolinava meu grelhinho. Pegou o tubo de gel lubrificante, lambuzou toda a piroca e começou a lambuzar meu cuzinho, enquanto enfiava um e depois dois dedos. E como às vezes fazia, começou a meter devagar no buraco de trás. 



Eu rebolando e dizendo:
- Não goza ainda. Vai alargando aí que depois vou deixar o Chico por aí atrás.
- Val, cê tá louca? Aquele cacetão vai te rasgar em duas! Cê tá brincando, né? Na frente tudo bem, com camisinha é como se fosse um vibrador. Mas no cuzinho não! Esse buraco é só meu, amor! Tá entendendo? - Seu uma ova, Carlos! Não foi você que aprontou essa? (Na verdade eu não estava com coragem de dar o rabinho para o Chico, mas, queria castigar meu marido). Nisso Chico, ainda um pouco constrangido, retornou. E incrível, de pica dura novamente, vendo Carlos me enrabando. O garoto estava, realmente na plenitude da sua potência sexual. Talvez na fase em que conseguisse dar duas sem tirar, como dizem.

Desengatei do meu marido, peguei outra camisinha, encapei o pau do Chico, peguei o gel, lubrifiquei aquele cacete e sentei de costas no sofá menor, apoiei a cabeça no encosto e chamei, enquanto com as mãos, abria as maçãs da bunda: - Vem Chico, mete aquí no meu cuzinho. (Era só para irritar meu marido, que na hora ¨H¨, eu planejava a DP com o pauzudo do Chico na xoxotinha e meu marido atrás). Chico se aproximou maravilhado. Peguei naquela vara colossal e fui dirigindo para o anelzinho. A cabeça não entrava. Pensava em deixar ele colocar só um pouquinho, para me vingar de Carlos. E rebolei lentamente, forçando o quadril para trás, com a cabeçona raspando ora de um lado, ora de outro nas pregas do anelzinho. Nisso Chico, querendo ajudar, sem qualquer aviso, deu uma estocada e o pau entrou pra valer.



- Aaaiiii! Pára! Pára! Dei um urro e juro, ví estrelas! Uma dor fortíssima. Nem a primeira vez que meu marido meteu atrás, doeu tanto! Desta vez foram meus olhos que umedeceram. Lágrimas incontidas escaparam. Mais do que depressa, coloquei a mão direita para trás e peguei no pau de Chico para ver o quanto tinha entrado. E abismada, constatei que tinha entrado muito pouco. O cacetão ainda estava quase tudo prá fora! Mas de repente, resolví encarar o desafio e ver, como mulher, o quanto eu aguentava, qual era meu limite. - Quer que eu tire, dona Val ? Sabia, por experiência, que a dor logo amainaria. Foi o que aconteceu. A dor já era suportável. E respondí, quase não podendo respirar: - Não, não. Só vai empurrando bem devagar, com cuidado! E ele foi enfiando, cada vez mais, o pauzão entrando, aquela grossura toda meio que me rasgando. E deve ter entrado bastante, chegando onde nunca o pau de Carlos tinha chegado. Chico passou a meter com cuidado.  O entra-e-sai estava cada vez mais macio, fácil. Deixei o pauzão sair inteiro, troquei a camisinha do Chico, puxei ele até o quarto. Carlos veio junto, todo assustado. Fiz Chico deitar de costas na cama e de cócoras, sentei em cima daquela pirocona, me empalando com aquela pica grossa, na bocetinha judiada, até onde dava. Toda preenchida, me joguei para a frente e novamente, com as mãos, abrí as maçãs da bunda e chamei meu marido:
- Vem Carlos, mete.
O pau do meu marido entrou. Quando os dois começaram a meter, a sensação era incrível. Não dava para saber de onde estava vindo tantas ondas de prazer. E aos gritos, atingí vários orgasmos, piscando os músculos de ambos os buraquinhos. Uma loucura! Eu não aguentava mais, já havia gozado muito, Chico lambia meus peitos e Carlos dava tapinhas na minha bunda, não aguentei mais e pedi para pararem.



Os dois ficaram com os paus duros me olhando peguei um em cada mão e fui punhetando até que Chico gozou, gozou muito. Carlos ficou excitado com a porra de Chico caindo sobre meus seios e gozou tambem me inundando.  Ao ficarmos a sós, um silêncio constrangedor. Carlos, passado o tesão, meio arrependido, por ter ido longe demais. E eu me sentindo estranha, diferente pela primeira traição. Mais ainda, por constatar que fiz sexo só pelo sexo e tinha obtido um prazer intenso.



O ¨Vasco da Suburbana¨ finalmente, foi campeão, para alegria do meu marido. Com gols do Chico no domingo.  Chico, foi aprovado num time profissional da segunda divisão e depois fora contratado pelo Flamengo para a alegria de meu marido. Só eu sei como ele é um ótimo goleador.

***

Jogador de futebol papou minha mulher!

Minha mulher é deliciosa, tem 1,66, morena, cabelos pretos, quadril largo, lábios carnudos e um rosto lindinho demais. Ela tem 37 aninhos e eu 35, estamos juntos há 4 anos. Como a maioria das mulheres, ela nunca topou transar com outro na minha frente, apesar de meus insistentes pedidos toda vez que trepávamos. Ela dizia que não se sentiria bem com outro homem penetrando-a. Numa ocasião, o irmão dela, que joga futebol, veio fazer um teste num clube aqui da cidade e pediu para hospedar-se aqui em casa. Disse que tudo bem. Mas no dia ele chegou aqui com Alex, um amigo dele e pediu para o rapaz dormir aqui em casa naquela semana somente. Minha mulher ligou imediatamente para mim, já que moramos numa casa não muito grande e o banheiro de visitas está sem condições de usar, devido a uma obra. Ela disse que o rapaz parecia ser boa pessoa e que não nos incomodaria. Ela queria muito que Alex ficasse, foi a impressão que passou.

Ao chegar em casa já à noite, conheci Alex, que tinha uns 23 anos, moreno, 1,90 de altura, olhos verdes, malhado, ou seja, era uma rapaz bonito e simpático, principalmente. Como estava fazendo muito calor, eles estavam sem camisa, vendo televisão na sala e Andréa estava tomando banho. Ela não viu que eu estava em casa e saiu do banho enrolada numa pequena toalha, passando obrigatoriamente na sala, onde estavam Alex e Cacau, meu cunhado, fiquei observando da cozinha, sem que eles percebessem que eu via e notei quando Alex grudou o olho em Andréa, comendo-a com os olhos. A cena me deixou excitado na mesma hora.

Entrei no quarto, que estava com a porta entreaberta e Andréa penteava seus cabelos na frente do espelho, sem qualquer roupa, ou seja, se Alex passasse na porta do quarto veria minha gatinha pelada. Ela surpreendeu-se comigo, beijou-me e perguntou se tinha falada com os rapazes e o que eu tinha achado de Alex. Eu disse que tinha sido apresentado a ele por Cacau e que estava tudo bem. Mas ela parecia que queria falar sobre o cara, comentou que ele era muito alto, simpático e que já tinha sido contratado para jogar no time da cidade já no primeiro treino, sendo que havia sido o melhor dos jogadores a se apresentarem. Aquilo me deixou um pouco encucado, mas tudo bem.

Entrei no banho e quando saí me surpreendi novamente, pois Andréa usava uma calça justa branca semi transparente, e uma blusa preta sem soutien, vendo televisão e conversando com Alex, sem a presença de Cacau, que, segundo ela, tinha ido dormir, pois estava muito cansado.

Juntei a eles e começamos a conversar, até que Andréa sugeriu que bebêssemos alguma coisa. Perguntei a Alex se ele topava beber, pois estava jogando futebol, mas ele respondeu que gostaria sim, pois seria a comemoração por sua contratação. Andréa sugeriu uma caipirinha e eu e Alex aceitamos na hora. Ela levantou-se e foi para a cozinha, mas nem na minha frente Alex deixou de olhar descaradamente para a bunda da minha mulher.

Como ela demorou fui atrás e ao chegar na cozinha agarrei Andréa por trás e perguntei na lata:

- Você ta querendo dar pra esse cara?

Ela sorriu e falou, vamos beber a caipirinha, que já está pronta. Eu segurei no braço dela e perguntei novamente e ela respondeu que sim, que ele era um puto muito gostoso e que tinha cantando ela assim que entrou em nossa casa. Soltei e ela foi para a sala, ficando eu na cozinha pensando no susto que tinha levado, pois por mais que eu quisesse, a situação era nova para mim.

Quando cheguei na sala levei outro susto, pois ela estava sentada ao lado do cara, com a mão na coxa dele, com toda intimidade do mundo. Alex, quando eu sentei, falou:

- Nossa, a caipirinha está uma delícia e essa sua mulher é muito gente boa mesmo....com um sorriso no canto da boca.

Bebemos e conversamos e numa ida minha ao banheiro, ao voltar, eles beijavam em pé no meio da sala sem nenhuma cerimônia.


Ela então abriu a calça do rapaz, tirou seu pinto para fora e começou a bater uma punheta deliciosa para ele. A pica do garoto era de respeito e estava durona. Ela não parava de punhetar o nosso atleta enquanto continuava a beijá-lo.


Minha chegada parece que incendiou o casal, que começou a se malhar a poucos metros de mim. Eles gemiam e se exibiam cheios de tesão. Acho que minha mulher deve ter comentado minha fantasia de vê-la transando com outro macho. O rapaz passou a encoxá-la e abrindo sua blusa segurou os seios da minha esposa com firmeza, como se quisesse mostrar quem mandava naquela hora. Mesmo sem experiência com casais o garoto se revelava um futuro comedor de primeira.



Ela, por sua vez, lambia o ouvido, o pescoço e foi descendo até chegar no pau de Alex. Andréa não titubeou, abaixou a calça do rapaz e acabou caindo e boca naquele pau enorme grande e grosso. Ela sugou de uma forma como nunca havia sugado o meu antes, concentrando-se em cada milímetro da pica do cara.



Alex também não se fez de rogado, meteu a boca nos peitos da minha mulher, arrancando-lhe com violência a calça. Tive a impressão que ele rasgaria a calça, mas só arrancou tudo com violência e a puta estava sem calcinha, com a xaninha toda raspada, era um presente ao cara, pois só em ocasiões especiais ela raspava todo o cabelo da boceta.



Nossa! Aquela cena me enlouqueceu: um lindo macho chupava com muito tesão a boceta da minha esposinha-puta, antes só minha e agora sendo devorada por outro.



Meu pau ficou duro na hora e comecei a masturba-lo, controlando para não gozar, por que estava com muito tesão em ver aquela cena tão esperada.



Depois de chupar Andréa inteirinha, o cara parecia que era velho amante dela, ele colocou minha gata sentada com as pernas abertas em cima do sofá e meteu sem dó nem piedade na boceta dela, arrancando imediatamente muitos gozos de Andréa. Ela gemia e gritava:

- Viu corninho, como sua mulher é uma puta. É isso que você queria?



Eu estava delirando com aquela cena louca. Depois disso, Alex continuou metendo num papai mamãe maravilhoso em cima do sofá da minha casa, fodendo a boceta da minha gata, como um louco tarado. Ela gozava sem parar, estava realizada com aquela pica enorme.



Depois de uns 15 minutos de muita meteção, minha esposa pediu para rebolar na pica dele. Na hora ele sentou no sofá e ela começou a cavalgar no pintão do rapaz de um jeito que eu nunca tinha visto ela ter feito nem comigo. Eu via ela subir e descer no mastro dele ao mesmo tempo que seu cuzinho piscava de tesão.



Não acreditava que aquele moleque estava fodendo a minha esposa justamente no sofá da minha casa. Era muito tesão ver os dois naquela putaria onde a gente costumava ver televisão juntinhos.



Ele arrastou ela pro chão e fizeram  e meteu nela por trás, como se quisesse me mostrar a foda.



Alex colocou minha esposa no chão com as pernas apoiadas em seus ombros,  até que, com a cara mais safada do mundo, anunciou, que iria gozar na buceta gostosa de Andréa. Andréa gemeu, gritou como uma puta e gozou deliciosamente enquanto eu me masturbava pela segunda vez, vendo aquela cena incrível.


Essa foi a primeira foda da minha esposa com outro homem e minha iniciação como corno mansinho.


***

Esposa Show De Bola

Se sua esposa é daquelas que não faz a menor ideia do que é a regra do Impedimento, e nunca pegou numa bola de verdade, está na hora de você mostrar para ela como se domina a bola...


















E se finalmente um dia você for corno, lembre-se...


***

Esposas Show de Bola

Esposas que são um Show de Bola...









Torcendo

Pra você ser corno...


E Se o Brasil for Campeão Eu Prometo

Realizar Sua Fantasia


E se não for...também!

18 comentários:

  1. oi sou de curitiba pr (amaurijunior647@gmail.com) tel:041_97696341 tim/ tenho 23çm grosso de rola.

    ResponderExcluir
  2. PROCURA-SE MULHER DE CORNO GRÁVIDA - CUCKOLD - CREAMPIE - REAL SEX


    >>> fudedor.de.esposas.df@hotmail.com
    >>> (61) 8456-6055 Operadora OI.
    >>> (61) 9285-0356 Operadora CLARO.

    >> Me chamo Ricardo moro em Ceilândia, Brasília-DF sou comedor de esposinhas. Adoro comer as esposinhas de meus amigos na frente deles.

    >>> Procuro casais liberais, casadas, noivas, namoradas e solteiras, grávidas, gringas, ananzinhas.

    Adoro gozar dentro da boca das casadas e mandar o corno limpar tudinho, mas se meu novo amigo curtir só observar eu metendo na sua linda esposinha tudo bem. Tenho 35 anos, 1,72m de altura, 76kg, moreno claro. Qualquer casal que curta entre em contato comigo.

    >>>>>> OBS.: Favor não fiquem mandando mensagens para o meu celular, se quiserem me liguem pois sou comedor de esposinhas e não mensageiro. Curto sexo real sou comedor nato.

    ResponderExcluir
  3. Sou de curitiba procuro por negros bem dotado de curitiba e regiao meu imail de contato e juninhoemeg@bol.com.br.aguardo contatos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ao casal tesudo gostaria de conhece los para muito sexo, tenho pau grande sou de curitiba tenho algumas tardes livres bjs

      Excluir
  4. ola amigo vc que sonha en ser um corninho e quér ver eu fudendo o cu e a bucetinha da gostosa da sua esposa bem gostoso,,vc quér ver a sua mulhér me fazer gozar sentando e rebolando em cima da minha pica, qué ver ela chupando a minha pica bem dura chamando vc de corninho com a boca cheio de leite ,vamos Realizar essa fantasia deixa eu fazer a putinha da sua esposa gozar na minha pica ,e se vc quizér pode chupar meu pau junto com a sua esposa eu vou adorar te cumer tambem é só vc querer corninho manso..eu desejo muito realizar essa fantasia junto com vc e sua deliciosa esposa,,sou da .vila da penha RJ 26anos 1m78cm 88kilos tel pra contato -7703 6973 nextel

    ResponderExcluir
  5. Olá. Gostaria de sugerir postagem sobre fantasias de mulheres e seus maridos com homens praticantes de natação. Obrigado.

    ResponderExcluir
  6. MINHA ESPOSA É GOSTOSA DEMAIS PRA MIM SÓ MEU PAU É MUITO POUCO PRA UMA DELÍCIA DESSAS! ela ja foi modelo e continua gostosíssima! quero ser corno!!! sou casado com uma gatinha de 25 aninhos deliciosa seios fartos bunda redondinha eu adoraria ve-la fodendo com outro macho porem ela nao aceita essa ideia de jeito nenhum!!! peço sua ajuda encarecidamente me ajude aconvence-la a fuder com outros machos e como premio deixarei voce como macho comedor fixo da minha gata! para fazer tudo aquilo que voce quiser!!!!! preferencia a quem dominar principios de hipnose!! se for hipnologo é encontro garantido!!! ou se voce conhecer algum hipnologo encontro garantido!!!! ela nem imagina que estou procurando comedores para ela ! sera uma tarefa dificil espero que tenha paciencia quero que ela seja toda sua ,,,,, procuro encontrar machos safados e dominadores capazes de convencer uma evangélica beata gostosa a fuder gostoso com outros machos.quero encontrar machos que indiquem outros machos para fude-la em grupo quero me corresponder com machos que aceitem amarrar cuspir mijar humilhar e gozar em minha princesa. quero transformar minha esposa numa puta fodedora!!! somos de suzano sp entre em contato e-mail isabelaoliveira150@yahoo.com.br

    ResponderExcluir


  7. >>> Eu sou Ricardo do Recanto das Emas, Brasília-DF sou comedor de esposinhas branquelinhas da buceta rosadinha e quero meter minha pica em casadas, grávidas, gringas, noivas, solteiras, viúvas sedentas, mulheres coroas. Adoro comer as esposinhas dos meus amigos na frente deles.

    >>> fudedor.de.esposas.df@hotmail.​com
    >>> (61) 8456-6055 Operadora OI. whatsapp
    >>> (61) 9285-0356 Operadora CLARO. Whatsapp
    >>> BRAZIL Brasília-DF (Recanto das Emas)

    ResponderExcluir
  8. ADORO COMER UMA ESPOSA NA FRENTE DO MARIDO ,SOU UM HOMEM MUITO CARINHOSO HIGIENICO , SEM VICIOS , TENHO 48 ANOS ,BRANCO .1,87 ALT , BOA APARENCIA , COM DOTE GRANDE E BEM GROSSO , SOU EDUCADO ,RESPEITO OS LIMITES DO CASAL , SOU DISCRETO E MUITO SIGILOSO, TENHO DISPONIBILIDADES ,DE SAIR POSSO VIAJAR FINAIS DE SEMANA , MEU CONTATO WHATSAPP(CLARO ) 011 969258971 (VIVO) 011 97737906 CARLOS EMAIL HOMEMMENAGE@BOL.COM.BR SKAPE NINHO1211 ( FOTOS )

    ResponderExcluir

  9. Desejo conhecer casais liberais ( Heteros iniciantes ou não, adultos, discretos,decididos sem problemas de relacionamento e de preferência realmente casados ou estavéis, que vejam o menage masculino como um desejo comum entre ambos, como tambem mulheres no mesmo perfil que desejem uma aventura onde a amizade e cumplicidade seja preponderante. Sou um homem (solteiro, simples nos habitos, discreto, maduro na personalidade e adulto no caratér, bastante liberal na sexualidade, mas nunca vulgar nas atitutes,gosto de voyerismo e brincadeiras junto com os (a) parceiros, Não curto Drogas,não Fumo, bebidas alcoolicas sem excesso, sou de sp mooca . Desejo fazer amizade e se encontrar casal para relacionamento fixo, com controle de encontros totalmente feito pelo casal. Amizade, Cumplicidade e bom relacionamento e o que busco
    tenho 48 anos ,branco. alto . dote grande e bem grosso , simpatico e muito higienico tel WHATSAPP VIVO 011 997737906 skpe PARCEIROAMIGO.SP OU CEL CLARO 011 WHATSSAPP 011 969258971 ANTONIO CARLOS




    ResponderExcluir
  10. >> Olá sou Ricardo, curto sair com casais onde o marido, noivo ou namorado curta liberar sua parceira para uma aventura sexual comigo. Pratico sexo com a sua gata bem na sua frente.
    >>> Tenho 38 anos, moreno claro, 1,72m de altura, 80Kg
    >>>> Sou casado mas a minha mulher não sabe que curto transar com outras casadas, noivas, grávidas, solteiras e safadinhas na frente de seus parceiros.
    >>>>> Gatas que queiram marcar algo é só entrarem em contato:

    e-mail: fudedor.de.esposas.df@hotmail.com
    e-mail: ricardo.goza.df@gmail.com
    Fone: +55 (61) 8258-8767 TIM (whatsapp)
    Fone: +55 (61) 9253-0610 Claro
    Skype: ricardo.goza.df

    Brasil > Brasília-DF (Recanto das Emas)

    ResponderExcluir
  11. COMEDOR EM GUARUJÁ PARA CASADAS LIBERADAS PELO MARIDO – hmaduromaduro@gmail.com – EXPERIMENTA!

    ResponderExcluir
  12. Realizo suas fantasias de cuckold, podemos nos conhecer melhor e nos
    contemplarmos realizando o desejo de ambos.
    34 anos
    Educado (mas se quiser posso ser sacana)
    Rio Grande da Serra
    Não bebo nem fumo!
    Espero contato!
    Seu Guarda
    Comedor
    ABC - SP -Brasil
    seuguardapintudo@hotmail.com

    ResponderExcluir
  13. COMEDOR EM GUARUJA PARA CASADAS LIBERADAS PELO MARIDO - hmaduromaduro@gmail.com - EXPERIMENTA!

    ResponderExcluir
  14. Desejo conhecer casais liberais ( Heteros iniciantes ou não, adultos, discretos,decididos sem problemas de relacionamento e de preferência realmente casados ou estavéis, que vejam o menage masculino como um desejo comum entre ambos, como tambem mulheres no mesmo perfil que desejem uma aventura onde a amizade e cumplicidade seja preponderante. Sou um homem (solteiro, simples nos habitos, discreto, maduro na personalidade e adulto no caratér, bastante liberal na sexualidade, mas nunca vulgar nas atitutes,gosto de voyerismo e brincadeiras junto com os (a) parceiros, Não curto Drogas,não Fumo, bebidas alcoolicas sem excesso, sou de sp mooca . Desejo fazer amizade e se encontrar casal para relacionamento fixo, com controle de encontros totalmente feito pelo casal. Amizade, Cumplicidade e bom relacionamento e o que busco
    tenho 48 anos ,branco. alto . dote grande e bem grosso , simpatico e muito higienico tel WHATSAPP VIVO 011 997737906 skpe PARCEIROAMIGO.SP

    ResponderExcluir
  15. Sigiloso e discreto para casal onde o marido curte ver a esposa com outro macho. Whatsap (27) 99638-7857 ou Skype carloseduardoes. Posso receber aqui no Esp. Santo tenho local. Posso viajar para outros estados onde o casal possa me receber.

    ResponderExcluir
  16. Curto ver minha mulher sendo fudida por outro cara na minha frente, procuro comedores com ou sem experiencia de qualquer idade que topa comer e gozar dentro

    me add no skype ou manda email pra tc melhor:

    fernandoalvesmont@gmail.com

    ResponderExcluir